Alfabeto.pt
Vídeos Alfabeto Ilustrado Atividades
Aprende a desenhar as
letras com os Vídeos
Descobre as letras com
o Alfabeto Ilustrado
Pratica a escrita
com as Atividades
O que é o Alfabeto? O Alfabeto Português O Acordo Ortográfico Vogais e Consoantes Maiúsculas e Minúsculas Regras de Acentuação

Vogais e Consoantes

O alfabeto português é constituído por 5 letras vogais e por 21 letras consoantes:

Vogais

Em conformidade com o Acordo Ortográfico, relativamente às vogais átonas (sem acento tónico), o emprego do e ou do i, bem como do o e do u, em sílaba átona, regula-se fundamentalmente pela etimologia e por particularidades da história das palavras.

Como são muito variadas as condições etimológicas e histórico-fonéticas em que se fixam graficamente e e i ou o e u em sílaba átona, apenas a consulta de vocabulários ou dicionários pode indicar, muitas vezes, se deve utilizar-se e ou i. Convém, portanto, saber o seguinte:
  • Escrevem-se com e, e não com i, antes da sílaba tónica, os substantivos e adjetivos que precedem de substantivos terminados em -eio e -eia, ou com eles estão em relação direta;
  • Escrevem-se igualmente com e, antes da vogal ou ditongo da sílaba tónica, os derivados de palavras que terminam em e acentuado (o qual pode representar um hiato: ee,ea);
  • Escrevem-se com i, e não com e, antes da sílaba tónica, os adjetivos e substantivos derivados que entram sufixos mistos de formação vernácula -iano e -ianse, os quais são o resultado da combinação dos sufixos -ano e -ense com um i de origem analógica (baseado em palavras onde -ano e -ense estão precedidos de i pertencente ao tema);
  • Uniformizam-se com as terminações -io e -ia (átonas), em vez de -eo e -ea, os substantivos que constituem variações, obtidas por ampliação, de substantivos terminados em vogal;
  • Os verbos em -ear podem distinguir-se praticamente grande número de vezes dos verbos em -iar, que pela formação, quer pela conjugação e formação ao mesmo tempo. Estão no primeiro caso todos os verbos que se prendam a substantivos em -eio ou -eia (formados do português ou venham já do latim);
  • Os verbos em -oar distinguem-se praticamente dos verbos em -uar pela sua conjugação nas formas rizotónicas, que têm sempre o na sílaba acentuada.
Na representação de vogais nasais devem-se observar os seguintes procedimentos:
  • Quando uma vogal nasal ocorre no fim da palavra, ou no fim de elemento seguido de hífen, representa-se a nasalidade pelo til (~), se essa vogal é de timbre a; por m se possuir qualquer outro timbre e termine a palavra; e por n, se é de timbre diverso de a e se está seguida de s;
  • Os vocábulos terminados em transmitem esta representação do a nasal aos advérbios em -mente que deles se formem, assim como a derivados em que entrem sufixos iniciados por z.

Consoantes

Também em conformidade com o Acordo Ortográfico as consoantes finais grafadas b, c, d, g e t mantém-se quer sejam mudas quer sejam proferidas nas formas onomásticas em que o uso as consagrou, nomeadamente com antropónimos e topónimos. Mas nada impede que, relativamente aos antropónimos sejam usados sem a consoante final.
Letra A Letra J Letra S O que é o Alfabeto? Vídeos
Letra B Letra K Letra T O Alfabeto Português Alfabeto Ilustrado
Letra C Letra L Letra U O Acordo Ortográfico Atividades
Letra D Letra M Letra V Vogais e Consoantes Mapa do Site
Letra E Letra N Letra W Maiúsculas e Minúsculas Contatos
Letra F Letra O Letra X Regras de Acentuação
Letra G Letra P Letra Y
Letra H Letra Q Letra Z
Letra I Letra R